Riscos dos fundos imobiliários (e também dos imóveis).

Todos investimentos possuem riscos.

Os fundos imobiliários (fiis) não seriam diferentes.

Vamos aos riscos dos fiis.

É possível verificar que os riscos serão comuns também para os imóveis físicos.

- Danos naturais, depredação, desapropriação e regulatório ou de lei (não comuns, por isso foram agrupados, estes riscos geralmente são mais danosos e podem detonar o imóvel, destruir literalmente, os riscos mais comuns seguem abaixo);

- Desempenho do negócio:  receita depende de como andam os negócios do locatário

- Desvalorização: do imóvel ou título. O imóvel possui depreciação, podem ocorrer crises setoriais, eventos específicos de uma localidade, ou regionais, ou globais, momentos pós-bolhas, intervenções de naturezas diversas, entre outros motivos que podem levar a desvalorização do imóvel. E alguns títulos, principalmente os pré-fixados, podem sofrer grandes desvalorizações.

- Execução da obra: a construção de qualquer coisa pode gerar problemas... no Brasil é comum o risco do prazo e de orçamento. Existem riscos de licenças não saírem... de ocorrerem acidentes, etc.

- Inadimplência (calote): o devedor de algum título ou o locatário podem deixar de pagar. Esse risco é o mais recorrente podendo ocorrer em imóveis de maneira geral por parte das pessoas físicas e empresas (pequenas ou gigantes).

- Liquidez: ou a facilidade ou dificuldade de transformar algo em dinheiro. Um ativo extremamente líquido são fáceis de vender. Existem fiis que possuem alta liquidez no mercado e alguns possuem baixa liquidez sendo extremamente difícil de vender o que pode levar a prejuízos pelos preços que tem de se vender.

- Vacância: o risco do imóvel ficar ou sub-ocupado (baixa ocupação) ou vazio por certos períodos ou por motivos específicos. Existem custos enquanto não existe renda.

São muitos riscos, porém não transformam os fiis em péssimos investimentos.

Imóveis sofrem dos mesmos males ou até em um grau maior.

Em outra postagem comparamos os fiis com imóveis.

Este blog não recomenda a compra de quaisquer ações, fundos ou criptomoedas citados nas publicações. O blog não faz recomendações, faz apenas observações e reflexões pessoais para investimento próprio (do autor). Caso queira indicações ou informações procure um profissional habilitado ou alguma instituição financeira. 

 

Comentários

  1. Mas tb tem coisa boa...
    Já estou convencido sobretudo pela liquidez, se comparados a cdbs, que ganhem da selic.
    Mesmo sabendo, como vc bem explica aqui que, Fii não eh renda fixa..

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tesouro Direto - Guia pessoal para Imposto de renda, custos e outras tributações.

Fundos imobiliários - fundos de papel